Criada para servir as necessidades dos novos estudos, a Imprensa era também o principal instrumento de propaganda da ideologia pombalina.
Este alçado mostra a fachada principal do edifício para a Imprensa Régia da Universidade de Coimbra, a instalar no claustro da nova Igreja da Misericórdia, ou seja, da que fora a Sé de Coimbra até 1772, com prolongamento para a Rua da Ilha, ao qual corresponde esta fachada.
Apresenta traça neoclássica, rematada por um coroamento de doze urnas, duas delas de maiores dimensões, correspondentes às pilastras colossais que marcam os ângulos do edifício.
Com telhado de quatro águas, é constituído por dois pisos, o inferior com dez janelas de moldura simples, tendo inscrita no eixo central a porta, rematada superiormente por entablamento liso e frontão triangular duplo; o piso superior com onze janelas encimadas por óculos, ambos de moldura simples.
O presente desenho é uma das cópias executadas por Teodoro Marques Pereira da Silva, um dos oficiais ajudantes de Elsden.