Este pluvial pertenceu a Dona Catarina d’Eça, abadessa do Mosteiro do Lorvão. O tecido da capa foi substituído no século XVIII, mantendo-se, no entanto, o excelente bordado inicial. Sob edículas arquitetónicas, marcadas com o brasão da proprietária, são representadas seis figuras de santas com a palma do martírio, segurando duas delas um livro aberto, e, outras duas, uma flecha invertida.