O Menino dos meninos

O Menino dos Meninos Catálogo de exposição Museu Nacional de Machado de Castro/Turismo de Coimbra-Empresa Municipal.

Esculturas relativas à infância do Menino Jesus, que corresponde ao ciclo litúrgico do Natal. Testemunhos da devoção à infância divina numa prespectiva histórica e simbólica. catálogo®O Menino.pdf



  O Sol do pintor  

A aventura do conhecimento nas relações entre pintura e física, a propósito de luz, cor e perspectiva, entre peças das colecções do MNMC e do Museu de Física da UC. Catálogo low.zip

Azulejos que ensinam  

Azulejos do século XVII que reproduzem ilustrações quinhentistas de uma edição dos Elementos de Euclides. Um estudo sem precedentes na historiografia do ensino da matemática em Portugal.
  catálogo_azulejos.pdf

 

Conservar é Conhecer  

A ciência ao serviço da conservação e do estudo das obras de arte em exemplos de tratamento e investigação de peças de escultura, pintura e mobiliário do Museu.

Roteiro do Museu Nacional de Machado de Castro

História do Museu, seu edifício e colecções. Roteiro de visita à futura exposição permanente com imagens comentadas das obras de referência, textos de fundo e uma bibliografia essencial.

Cerâmica de Coimbra

Na sequência da investigação sobre a cerâmica coimbrã que se concretizou com a publicação da monografia Cerâmica de Coimbra: do século XVI-XX , o Museu Nacional de Machado de Castro, em parceria com a Câmara Municipal de Coimbra e a Turismo de Coimbra -Empresa Municipal, organizaram a presente exposição, materializando assim um desejo antigo tanto das entidades promotoras como de todos os interessados na história da cerâmica.

catálogo®Cerâmica2.pdf



A história da cerâmica de Coimbra tem, a partir de agora, mais uma obra de referência: ‘Louça Tradicional de Coimbra 1869-1965’, da autoria de António Pacheco, conservador responsável pela coleção de cerâmica do Museu Nacional de Machado de Castro. Trata-se de um livro que dá a conhecer a produção das olarias tradicionais de Coimbra: as técnicas, os estilos, os centros produtores e os seus principais fabricantes. Nomes como Alfredo Oliveira e Viúva de Alfredo Oliveira estão em destaque nesta obra, juntamente com Retiro das Lages ou José Cardoso & Cª. A Faiança Ratinho, o Cantão de Coimbra, a Cerâmica Falante, a Louça de Vandelli e Faiança Historiada surgem igualmente em grande relevo. O espaço temporal que ocupa a análise desta obra dá continuidade a outra do mesmo autor: ‘Cerâmica de Coimbra do Século XVI-XX’, publicada em co-autoria com Alexandre Nobre Pais e João Coroado. ‘Louça Tradicional de Coimbra 1869-1965’, lançado sob a chancela da Direção Geral do Património Cultural, é um livro que vem agora oferecer um novo olhar sobre as olarias coimbrãs e mais especificamente sobre uma produção ainda pouco divulgada, que chegou a concorrer contra grandes unidades industriais portuguesas, como a conhecida Fábrica de Sacavém.